3 de abr de 2017

Lendo & Relendo: viva o amor como ele é


Não importa quantos sentimentos diferentes o ser humano possa sentir, nada supera o amor. Amar é uma dádiva, é o que une perfeitamente todas as coisas, é o que da sentido a vida, uma força poderosa que liga as pessoas umas as outras, o motivo pelo qual nosso sangue pulsa em nossas veias todos os dias.

É o sentimento que guardamos em uma caixinha preciosa bem no fundo do coração e que entregamos para as pessoas que descobrem esse tesouro. É quando amamos que encontramos o sentido de todas as coisas e entendemos que de nada vale a vida sem esse nobre sentimento. 

O amor está em primeiro lugar na lista das melhores coisas que podemos sentir e viver, é a experiência mais marcante e importante da vida de qualquer pessoa, é o responsável pelos melhores momentos e lembranças da nossa história.

O amor não é passageiro e com o tempo aprendi que é isso que o difere de todos os outros sentimentos e o faz ser tão especial. É duradouro, resistente, perpétuo. E então, eu também aprendi que se acabou, não era esse sublime amor.

Cometemos o constante erro de limitar o amor em instantes, quando na verdade ele é um caminho longo que exige tudo de nós. É um trabalho contínuo e diário, é o reflexo daquilo que somos e a construção do que queremos. 

O amor é uma decisão. Amar é fazer a mesma escolha todos os dias, independente do tempo ou da realidade das circunstâncias, é simplesmente decidir estar ali no sol ou na chuva colocando mais um tijolo na construção e conseguir enxergar valor, significado e felicidade nisso.

É se sentir completo e seguro, é ver o tempo passar e sentir orgulho e não medo, porque o amor verdadeiro não enfraquece a cada segundo que passa, mas torna-se maduro e sólido, se torna melhor. 

É saber que nem sempre será fácil, mas que os momentos difíceis não podem ser mais importantes que os momentos de alegria e entender que isso somos nós mesmos quem decidimos. Amar é não enfraquecer o outro com os dias maus, mas usá-los como uma ponte para os dias bons, é enxergar novos caminhos e soluções e não motivos para desistir. 

Amar é chorar e sorrir, mas se permitir aprender com isso. Aprender para melhorar, para crescer, para amar mais... Para saber como amar. Para fazer o outro se sentir amado e então entender que isso é o amor.

O amor é sacrifício, é tomar decisões, é se colocar em segundo plano algumas vezes, é aprender a perdoar e pedir perdão, é mudar e moldar a si mesmo sempre que precisar. Amar é falar menos sobre si e ouvir mais, é abrir mão de alguns planos para traçar outros. Amar é fazer todas essas coisas porque quer fazer, com o coração leve e grato, simplesmente porque ama. 

O amor diz muito mais sobre o quanto estamos dispostos a fazer do que sobre o quanto estamos dispostos a receber. Por isso o amor é uma decisão, porque renunciamos um pouco de nós mesmos todos os dias para que haja espaço para o outro estar. 

O amor é cavalheiro. É nobre demais para ser sentido sem compromisso, é digno demais para ser comparado à instantes vazios e passageiros. Não há como confundir o amor. Se lhe oferecerem menos do que ele realmente é, não aceite porque não é amor.  E não ame da boca pra fora, não banalize esse sentimento se você ainda não está pronto para tomar a decisão de realmente amar alguém. Faça isso por você e pelo outro.

Talvez você precise de alguns tombos para aprender todas essas coisas, mas o importante é que aprenda. E jamais permita que te façam acreditar que o amor verdadeiro se perdeu em meio ao tempo, em meio à dura realidade da vida e do mundo.

A boa notícia do dia, é que ele existe e ainda pode durar para sempre. O amor não mudou, continua intacto, imutável, eterno. Nós é que desaprendemos a amar quando aprendemos a olhar apenas para nós mesmos. Mas nada está perdido.

Permita-se aprender, com maturidade e esperança. No momento certo, no seu momento, a certeza será tão clara como água cristalina e então você tomará a melhor e maior decisão da sua vida, amar verdadeiramente. E perceberá que de fato, não há como ser passageiro, a eternidade será seu único desejo.

"E acima de tudo, tenham amor, pois o amor une perfeitamente todas as coisas". (Colossensses 3:14)



Com amor,


-Aru.

Foto: Pexels

5 comentários:

  1. "O amor é sofredor, é benigno..." ❤️

    ResponderExcluir
  2. Nunca tomar decisões precipitadas, pq sempre chega o momento serto para todos ❤️❤️❤️❤️❤️❤️ lindo 😍👏👏👏👏👏👏

    ResponderExcluir
  3. Simplesmente apaixonada por esse texto!
    "E acima de tudo, tenham amor, pois o amor une perfeitamente todas as coisas".

    ResponderExcluir
  4. Que texto mais perfeito, Aru ❤ Vim correndo ler ele e me emocionei com essas palavras.

    ResponderExcluir
  5. Aru, você devia escrever um livro! Que talento :')

    ResponderExcluir